PortuguêsEnglish

Sobre PPGERN

O Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Recursos Naturais tem como meta a formação de recursos humanos, qualificados para atender à crescente demanda na área de ecologia e manejo de recursos naturais de forma sustentável, principalmente no bioma Caatinga; e a produção de conhecimentos científicos para a região e para o país, tomando como base as tendências atuais da visão ecológica.

Como resultado das pesquisas, que vêm sendo realizadas ao longo das duas últimas décadas, os estudos, sobre os recursos naturais: biodiversidade, solos e água, permitem:

  • Uma maior precisão nas análises espaciais e temporais;
  • A integração de dados de diferentes fontes e níveis de organização, facilitando assim estudos de biologia, estrutura e dinâmica de populações;
  • Estrutura e funcionamento de comunidades e ecossistemas e;
  • O manejo dos recursos naturais.

O impacto desse progresso nas abordagens a serem empregadas em estudos ecológicos, nas relações da ecologia com a indústria agropecuária, gestão pública e planejamento ambiental, impõe um novo desafio na formação do ecológo moderno. A formação profissional, proposta pelo Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Recursos Naturais da UFC, deverá subsidiar estímulo suficiente para que o aluno desenvolva um espírito investigativo e criativo, referenciado por bases teóricas, considerando o conhecimento e domínio das mais modernas técnicas e recursos metodológicos disponíveis. Só assim, o ecólogo será capaz de ensinar, pesquisar e gerar tecnologias para o melhor uso e conservação dos recursos naturais.

O presente curso de pós-graduação visa lidar com questões ecológicas e ambientais, de caráter natural ou antrópico, fornecendo aos alunos, uma abordagem e visão sistêmica da ecologia, integrando aspectos multidisciplinares da pesquisa ambiental. Neste sentido, insere-se o curso de Ecologia e Recursos Naturais com os seguintes objetivos básicos:

  • Desenvolver projetos de pesquisa básica e aplicada em temas relevantes para a região e o país, assim como temas de grande interesse acadêmico, contribuindo para o desenvolvimento sustentável da região.
  • Formar recursos humanos, no nível de mestrado, como instrumentos de geração e difusão do conhecimento, utilizando as linhas de pesquisa de seus pesquisadores/orientadores, como base para os projetos a serem desenvolvidos pelos estudantes. Esses recursos humanos deverão suprir as necessidades básicas da demanda exigida, principalmente, na região setentrional do Nordeste brasileiro, área mais seca do Nordeste semi-árido, que abrange os estados situados ao norte da bacia do rio São Francisco, denominada Ecorregião da Depressão Sertaneja Setentrional. Deverão ainda ser capazes de solucionar problemas ambientais, desenvolver pesquisas científicas e transmitir seus conhecimentos adquiridos.

Alinhados nesta visão, este curso oferecerá um currículo de conteúdo informativo, com caráter interdisciplinar, abrangendo ecologia de populações e comunidades, ecologia de ecossistemas e biogeoquímica, agroecologia, filosofia de ciência, metodologia e redação científica, estatística e experimentação, metodologia de campo, poluição e manejo de recursos hídricos e manejo e conservação de solos. Desta forma, pretende-se atrair estudantes provenientes de cursos tais como: ciências biológicas (das disciplinas de ecologia, zoologia e botânica), química, zootecnia, agronomia, engenharia florestal e geografia.

Os professores proponentes reconhecem, por unanimidade, que um corpo discente variado estimula novas idéias e fomenta a multidisciplinaridade.

 

Conceito CAPES: 4

Total de créditos para titulação:
Mestrado     
Disciplinas:     24.0
Dissertação:     6.0
Doutorado     
Disciplinas:     48.0
Tese:     12.0

Exibir: subpáginas.