Área do cabeçalho
Portal da UFC Acesso a informação da UFC Ouvidoria Conteúdo disponível em: PortuguêsEnglish

Universidade Federal do Ceará
Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Recursos Naturais

Área do conteúdo

PALESTRA: “Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos no Antropoceno”

Data de publicação: 6 de julho de 2022. Categoria: Notícias, Palestras 2022

O programa de Pós-Graduação em Ecologia e Recursos Naturais (PPGERN), da Universidade Federal do Ceará (UFC), divulga a palestra:

“Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos no Antropoceno”

Palestrante: Prof. Dr. Milton Cezar Ribeiro, da UNESP.

O evento ocorrerá amanhã (07 de julho), às 09h da manhã, no Auditório do Centro de Ciências (Bloco 902).
 
ATENÇÃO: todos os presentes deverão usar máscara.
Abaixo, seguem informações:

Data e Hora: 07 de julho de 2022, às 09h da manhã
Palestrante: Prof. Dr. Milton Cezar Ribeiro – UNESP
Lattes: http://lattes.cnpq.br/4158685235743119
Título da Palestra: Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos no Antropoceno.
Resumo: O Estado de São Paulo possui um histórico antigo de ocupação humana, por outro lado, o Estado de Goiás, atualmente uma das principais regiões do agronegócio no Brasil, tem um histórico mais recente de ocupação humana. Desta forma, a comparação dos efeitos dos agroecossistemas sobre a biodiversidade e serviços ecossistêmicos nestas duas regiões pode contribuir para um melhor entendimento dos efeitos dos distúrbios antrópicos e guiar estratégias de manejo, conservação e restauração. Embora alguns trabalhos tenham sido publicados sobre efeito da paisagem na Floresta Atlântica, poucos trabalhos foram feitos no Cerrado e nenhum trabalho analisou comparativamente os dois biomas ou realizou uma análise multi-taxa e em múltiplas escalas. Desta forma, nossa proposta irá contribuir para um entendimento mais amplo de como a perda de habitat, a fragmentação do habitat e a matriz de agroecossistemas afetam as comunidades e as espécies. Além disto, nossa proposta irá integrar dados genéticos, ecológicos e sociais para entender os drivers da perda de biodiversidade no Antropoceno.
Acessar Ir para o topo